Miss Cantine

Como criar filhos felizes: chaves para uma parentalidade positiva

Os pais são responsáveis ​​por cuidar e dar a nossos filhos tudo o que precisam para seu desenvolvimento saudável, desde a saúde física até a educação emocional. E, sem dúvida, uma das coisas que mais nos preocupam como pais é a certifique-se de que nossos filhos estejam felizes.

É sabido que os primeiros anos de vida serão a base para o seu desenvolvimento social e emocional no futuro, por isso é extremamente importante garantir que estamos dando a eles as ferramentas necessárias. Portanto, hoje falamos sobre como criar filhos felizes e compartilhamos as chaves para uma parentalidade positiva.

Crianças felizes: o objetivo de todos os pais

Felicidade é algo a que todos aspiramos. Ter uma vida com a qual nos sentimos calmos, cheios e felizes é, sem dúvida, um dos objetivos que muitos de nós queremos, não apenas para nós mesmos, mas também para nossos próprios filhos. Como pais, Nossa missão é: ajudar nossos filhos a serem felizes. Mas como fazer isso? Que medidas devemos tomar para alcançá-lo?

No Espacio Vida, eles compartilharam um infográfico muito completo para poder criar crianças felizes, com base na psicologia do desenvolvimento:

Nele, podemos observar alguns dos os pontos mais importantes para criar filhos felizes, portanto, a partir disso, compartilhamos um pouco mais sobre cada um e como você pode realizá-los em casa.

Anexo seguro

Em Bebês e mais Somos promotores da parentalidade com apego ou parentalidade respeitosa, além de disciplina positiva, da qual falamos várias vezes.

Existem diferentes tipos de apego, mas aquele que nos ajudará a ter filhos felizes é o apego seguro, que é aquele em que promove um relacionamento onde há comunicação, cuidados e demonstrações emocionais, proporcionando segurança às crianças, mas também as ferramentas necessárias para desenvolver sua autonomia.

Um ambiente saudável

O ambiente em que as crianças se desenvolvem influencia muito não apenas no desenvolvimento emocional, mas também, os possíveis problemas que você pode enfrentar no futuro. Vários estudos descobriram que crescer em um ambiente conflituoso ou violento aumenta as chances de ter problemas na escola ou cair em comportamentos de risco, como álcool e drogas.

Lembre-se de que o ambiente em que as crianças crescem também estabelecerá as bases para o tipo de relacionamento que têm com outras pessoas, por isso é importante que são desenvolvidos em um ambiente de respeito e carinho, no qual são levados em consideração e onde os conflitos familiares são resolvidos da maneira mais amigável e pacífica possível, independentemente de os pais estarem juntos ou separados.

Reconheça seus esforços

Uma das chaves para ser feliz é se sentir bem consigo mesmo. Mas sentir-se bem consigo mesmo é algo que vem de dentro e começa a ser promovido desde a infância. Então, como pais, cabe a nós orientar nossos filhos para que eles tenham boa auto-estima, confiança e autoconfiança.

15 frases positivas para dizer a seus filhos que eles fortalecerão sua auto-estima

Para conseguir isso, precisamos prestar atenção não apenas à maneira como os tratamos, mas também às palavras que dizemos a eles e como dizemos: Reconhecemos apenas quando eles conseguem fazer algo certo ou também elogiamos seus esforços? Parece uma pergunta simples, mas a resposta é mais importante do que pensamos.

Às vezes, acreditamos que o melhor que podemos fazer é ver seus erros e apenas elogiá-los quando eles conseguem fazer as coisas corretamente, mas isso pode dificultar a luta contra a frustração quando falha. Em vez de apenas destacar seus erros, devemos também elogiar seus esforços, para que continuem tentando e aumentem gradualmente sua confiança em si mesmos.

Ter limites e ser constante

Ao contrário do que algumas pessoas acreditam, pais com apego ou pais respeitosos não é equivalente a nunca estabelecer limites e deixar as crianças fazerem o que querem. Fazer dessa maneira resultaria apenas em crianças desorientadas e inseguras, porque ninguém nunca lhes disse até onde poderiam ir.

Nosso papel como pais, além de orientar e proporcionar um local seguro, é o de estabeleça limites de forma clara, firme e consistente, explicando a eles para que eles os entendam e possam entender o quanto são importantes e sempre fazendo isso com respeito e pelo exemplo.

Trabalhe em sua educação emocional

À escola corresponde a educação acadêmica, aos pais a educação emocional. Trabalhe nisso desde que são bebês e ajude-os a gerenciar suas emoções quando forem mais velhos, É algo fundamental para o seu desenvolvimento saudável e felicidade.

Seu filho precisa ficar triste, mas também sua ajuda para saber como administrá-lo

Vamos apoiar e orientar nossos filhos para que eles possam entender, identificar e gerenciar suas emoções, não apenas para evitar serem analfabetos emocionalmente, mas também para que eles possam ter um relacionamento positivo consigo mesmos e com outras pessoas.

Cuide da nossa saúde mental e emocional

E finalmente, mas não menos importante: nossa saúde mental e emocional. Como pretendemos educar crianças felizes e seguras se não cuidarmos desses aspectos de nossas vidas? Sendo mães e pais, é fácil esquecer a nós mesmos, mas se não estamos emocionalmente bem, não podemos transmitir esse bem-estar a nossos filhos, nem promover um desenvolvimento saudável neles.

Para isso, precisamos encontrar um tempo para nós mesmos, no qual possamos nos dedicar a fazer essas atividades que nos fazem sentir melhor, bem como abordar qualquer problema ou preocupação de saúde mental que tenhamos.

Com essas chaves baseadas em parentalidade positiva, podemos ajudar nossos filhos a crescer e desenvolvem-se de maneira saudável, tornando-os crianças e, eventualmente, adultos felizes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *