Miss Cantine

11 posições para amamentar e alcançar uma amamentação bem-sucedida, qual é a sua?

Qual é a melhor posição para amamentar? Existe alguma posição que seja mais aconselhável que outra? A resposta é NÃO. Não há posição certa ou errada para segurar e alimentar o bebê. Ao amamentar, o conforto da mãe e do bebê deve sempre prevalecer.

A razão? Sentir-se relaxado e confortável favorece o fluxo de leite, enquanto o estresse e o desconforto podem prejudicar a produção de ocitocina, um hormônio essencial para a liberação do leite materno.

Recomendações antes de tomar

Existem diferentes posições para amamentar o bebê e cada mãe deve encontrar a que melhor se adapta à sua circunstância específica.

Antes de detalhá-los, você deve considerar algumas etapas antes de alimentar seu bebê:

  • Verifique se você tem tudo o que precisa durante a sua foto.
  • Se achar mais confortável, use travesseiros ou almofadas para apoiar as costas e os braços.
  • Coloque o bebê confortável e bem apoiado, certificando-se de que a cabeça, o pescoço e a coluna estejam retos.
  • Verifique se o seu bebê se apega bem ao peito. Problemas de aderência podem causar dor. Para corrigi-lo, você pode pedir ajuda à parteira ou a um consultor de lactação.

Postura 1: deitado ou reclinado

É especialmente útil sim a mãe tem seios grandes ou sofrer uma queda no leite forte.

Já imediatamente após o parto, se a mãe colocar o bebê no peito ou no estômago, ele instintivamente procurará o caminho para um dos seios, rastejará até ele e tentará agarrá-lo.

O contato pele a pele ajuda a estimular os instintos alimentares do bebê e a gravidade permite que você segure firme e permaneça nessa posição.

Para maior conforto, você pode descansar um pouco, em vez de se deitar, e usar travesseiros ou almofadas para se sustentar para poder ver o bebê.

Postura 2: berço

É a posição mais clássica

A mãe está sentada e o bebê é colocado de lado, com a cabeça e o pescoço apoiados no antebraço da mãe e o corpo no estômago.

As mães podem colocar um travesseiro ou almofada atrás e usar um travesseiro de amamentação no colo. Dessa forma, você terá mais apoio e evitará tensão nos ombros e nas costas.

Postura 3: cruz do berço

Perfeito para recém-nascidos que amamentam ou quando há dificuldades com a aderência

É semelhante à posição anterior, mas o bebê repousa no antebraço oposto. Dessa forma, a mãe tem mais controle sobre sua colocação e pode usar a mão livre para modelar o peito.

Com essa posição, a mãe segura o bebê no nível do pescoço e dos ombros, permitindo que ela incline a cabeça antes do aperto.

Postura 4: do Koala

Para bebês que sofrem de refluxo ou infecções no ouvido

O bebê está sentado na coxa ou no quadril da mãe e a coluna e a cabeça permanecem em pé durante a amamentação.

É também uma postura benéfica para bebês com ancilostomíase ou com um tônus ​​muscular baixo. Essa posição pode ser usada tanto em bebês mais velhos que podem sentar-se sem ajuda quanto em recém-nascidos (desde que a mãe a segure bem).

Postura 5: Bola de Rugby

É uma das opções preferidas para mães de prematuros, gêmeos ou que tiveram parto cesáreo porque eles não apóiam o bebê na ferida.

A mulher está sentada e tem o bebê descansando no antebraço. Seu corpo está levemente curvado do lado da mãe, com os pés voltados para as costas da cadeira onde ela está sentada.

Nessa postura, a mãe vê o rosto do bebê, que se sente mais seguro quando está enrolado no corpo da mãe.

Posição 6: bola de rugby dupla

Com gêmeos e gêmeos

A mulher pode amamentar os dois bebês ao mesmo tempo, mantendo as mãos relativamente livres para poder cuidar de um ou de outro.

Outras posições, como a posição de um berço, deitado ou coala, também podem ser usadas para amamentar duas crianças ao mesmo tempo.

Postura 7: deitado ao seu lado

Perfeito para fotos noturnas

Mãe e bebê estão deitados um ao lado do outro, intestino contra intestino. É ideal para fotos noturnas, para mães que tiveram uma cesariana ou pontos e também pode facilitar a amamentação de bebês com freio curto ou anquiloglossia.

Postura 8: deitado de costas

É complementar ao anterior, perfeito após uma cesariana

A mãe está mentindo e tem o corpo do bebê no ombro. Portanto, evite carregar peso ou pressão sobre a ferida.

Postura 9: de quatro

Muito útil em caso de mastite

Não é confortável para a mãe, mas é muito útil poder amamentar com uma mastite, porque impede o bebê de tocar ou esmagar os seios.

O bebê está deitado de costas e a mãe agacha-se, deixando o mamilo suspenso sobre a boca. Para evitar tensão nas costas e nos ombros, a mulher pode usar travesseiros e almofadas para se sustentar.

Postura 10: em um portador de bebê

Amamentar fora de casa

Esse método funciona melhor se o bebê é um bebê experiente e pode segurar a cabeça sozinho. Mamãe deve sempre verificar se o queixo pequeno não está pressionado contra o peito.

Essa alternativa também é útil se o bebê não gostar de ser derrubado ou se for alimentado com frequência.

Postura 11: dançarina da mão

Para bebês com tônus ​​muscular baixo

Nesta postura, o bebê é bem mantido e a mãe pode controlar sua postura e ter uma visão perfeita da aderência. É por isso que é especialmente indicado para bebês que apresentam um tônus ​​muscular baixo, como aqueles que nasceram prematuramente ou com síndrome de Down ou aqueles que têm dificuldade em permanecer agarrados.

Para adotar essa posição, a mãe deve começar segurando o peito com a mão por baixo, com o polegar de um lado e o resto dos dedos do outro. Em seguida, você deve deslizar a mão para frente, para que o polegar e o indicador adotem a forma de U na frente do peito. Os outros três dedos devem continuar segurando o peito abaixo.

A mãe coloca a mandíbula do bebê no polegar e no indicador enquanto amamenta, com o queixo localizado na parte inferior do U, o polegar segurando cuidadosamente uma das bochechas e o dedo indicador segurando a outra.

Via e fotos Medela

Em bebês e mais Assimetria das mamas: quando você tem uma mama maior que a outra durante a amamentação, a amamentação protege o bebê contra doenças respiratórias, principalmente quando a mãe é asmática. O uso de xícaras durante a amamentação: são recomendados? Quando e como usá-los?

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *