Miss Cantine

Perder peso e depois ganhar peso: como cuidar do seu peso se você quiser engravidar

Se ontem falamos sobre perda de peso após o parto com um plano sensato e sem pressa, hoje falamos sobre a importância de engravidar com um peso saudável. Todos aquelas mulheres que têm um IMC maior que 25 devem perder alguns quilos antes da gravidez, para iniciar a gravidez com um peso em relação à altura normal, que permite obter um IMC entre 19 e 25 anos.

Se você planeja procurar uma gravidez em um futuro próximo, deve saber a importância de atingir o peso adequado, para proteger sua saúde e a do bebê que será desenvolvido dentro do seu corpo. Nós dizemos como você pode cuidar do seu peso se quiser engravidar.

Por que alcançar um peso saudável antes da gravidez

Um peso saudável É recomendado para muitos aspectos da nossa vida e está intimamente ligado à nossa saúde física, mental e emocional.

Porém, se você planeja engravidar Atingir um peso saudável se torna ainda mais importante e nós dizemos o porquê:

1) Aumentar as chances de gravidez

Tanto o baixo peso quanto a obesidade causam alterações na capacidade reprodutiva e dificultar a realização da concepção no organismo humano.

Ele baixo peso, associado a uma baixa porcentagem de gordura corporal, pode reduzir os hormônios esteróides no corpo e para preservar a vida, diminuir as funções reprodutivas Na mulher. Portanto, é essencial alcançar uma porcentagem adequada de gordura corporal e um peso saudável (não muito baixo).

Por outro lado, excesso de gordura ou obesidade também produz alterações hormonais e pode, entre outras coisas, modificar os ciclos menstruais, aumentar o risco de sofrer de doenças que dificultam a concepção como a síndrome do ovário policístico ou outras e, portanto, é desaconselhável se estamos olhando para engravidar.

2) Ajude a prevenir complicações

Uma gravidez iniciada com baixo peso pode ser facilmente compensada com um maior ganho de peso durante a gravidez. Com a presença de obesidade no momento da concepção resulta tudo mais complexo já que um alto peso durante a gravidez acarreta riscos diferentes.

Especificamente, você deve ter muito pouco peso ou perder alguns quilos se o obesidade É muito acentuado, mas ainda os riscos de varizes, hemorróidas, pré-eclâmpsia, diabetes gestacional ou hipertensão aumentam com o excesso de peso durante a gravidez.

Da mesma forma, as complicações durante o parto podem aumentar se estivermos acima do peso e tiver mais chances de ter uma cesariana ou hemorragia, entre outros.

Engordar na gravidez: as consequências de passar por cima de quilos

Como se isso não bastasse, os riscos são transferidos para o bebê desde a sua a gravidez pode ser negativamente influenciada pelo excesso de gordura e o peso da mãe, além disso, ela pode sofrer danos devido às complicações associadas à obesidade mencionadas acima, entre elas, devido ao parto prematuro.

3) Proteger a saúde de mãe e filho

Ter um peso saudável antes da concepção e no momento em que predispõe uma gravidez saudável, aumenta as chances de alcançá-la e também, beneficia a saúde da mãe e do filho atual e futuro.

No caso da mãe, as complicações da gravidez podem deixar sequelas no corpo, sem contar os problemas de peso que podem persistir após o parto. maior impacto nas articulações, problemas vasculares e outros.

Quais exercícios fazer para evitar ganhar peso na gravidez

No caso da criança, pode ser um bebê com peso muito baixo se o parto for prematuro ou excesso de peso ao nascer e que condicionam suas chances futuras de ter obesidade e tudo o que isso implica.

Por tudo isto, tenha um peso saudável antes de engravidar e no início da gravidez é essencial se queremos desfrutar sem complicações desta tão esperada e especial fase da vida.

Como cuidar do seu peso se você quiser engravidar

Para aumentar as chances de ter uma gravidez saudável e dar uma saúde prévia ao bebê, é essencial cuidarmos do nosso peso, tentando atingir um corpo sem excesso ou déficit de gordura.

Bom dicas de cuidados com o peso antes da gravidez eles são:

  • Partes de controle de alimentos ingeridos, tentando moderar ainda mais os alimentos de baixa qualidade que devem ser consumidos e tentando minimizar a ingestão de açúcares adicionados e os alimentos que os contêm. Algumas dicas para conseguir isso incluem não comer do recipiente, trazer os pratos já servidos para a mesa, registrar o que foi consumido.
  • Cozinhe e coma mais em casa, reduzindo a ingestão de fast food e favorecendo o controle da qualidade e quantidade do que colocamos em nosso prato todos os dias.

Perder peso após o parto: um plano para retornar ao seu peso que funcione

  • Reduzir o consumo de ultraprocessados Entre eles estão: doces industriais, pratos prontos para aquecer e consumir, biscoitos, lanches comerciais, refrigerantes açucarados, frios ou embutidos, entre outros.
  • Aumentar a ingestão de alimentos frescos e sazonais Eles oferecem os nutrientes de que mais precisamos e têm componentes mais recomendados para o corpo, como mais fibras, proteínas de qualidade, vitaminas e minerais.
  • Alterar cereais refinados ou brancos para sua versão integral que possuem mais fibras e proteínas e, portanto, têm maior capacidade de satisfazer-nos, evitando ingestão excessiva e apetite constante.

  • Coma sempre sentado à mesa e sempre que possível, sem distrações, a fim de tomar consciência do que entra no nosso corpo e, assim, evitar excessos ao comer.
  • Troque os bolinhos pelo forno para subtrair calorias e nutrientes desnecessários de baixa qualidade. As batatas assadas, cozidas e resfriadas sempre serão mais saudáveis ​​do que aquelas cujo cozimento foi feito submerso em óleo.
  • Use a água como bebida principal, limitando ao máximo a ingestão de álcool e bebidas açucaradas que não são recomendadas em nenhuma fase da vida ou mesmo em proporções mínimas.
  • Mova-se sempre que possível aumentar a atividade física sem que isso se traduza em exercício estruturado ou atividade esportiva. Por exemplo, podemos trocar o elevador pelas escadas, o transporte passivo de bicicleta, dar um passeio em vez de assistir televisão ou outras atividades que adicionam movimento ao nosso dia a dia.

O exercício durante a gravidez reduziria em até 40% a probabilidade de sofrer de doenças e complicações

  • Incorporar o hábito de se exercitarBem, se não o fizermos agora, não o faremos após o parto com um bebê já em casa. O ideal é gastar pelo menos 30 minutos cerca de três vezes por semana para se exercitar da maneira que mais nos agrada, por exemplo: praticar yoga, correr, realizar pilates ou outras disciplinas incorporando agora o exercício em nossa vida para preservá-lo durante a gravidez e depois o parto.

Com estes dicas que você pode conseguir um peso saudável antes da gravidez e mude os hábitos em favor de um estilo de vida mais saudável que o proteja agora e durante e depois da gravidez.

Também é sempre aconselhável procurar a ajuda de um profissional de saúde, e a consulta com um nutricionista-nutricionista pode ser aconselhável.

Um menu para perder peso

Sugerimos uma menu que pode ajudá-lo a perder peso Se você adaptar rações e receitas às suas particularidades e acompanhá-lo com exercícios físicos.

Segunda-feira

Pequeno almoço Chá ou café com lanche feito com muffins de baixo teor de carboidratos, queijo fresco e tomate.
Meia manhã Barras de fitness de aveia e nozes.
Alimento Tacos de alface com lentilhas. Kiwi
Lanche Copo de leite e torradas de trigo integral com geléia sem açúcar.
Jantar Frango oriental refogado com legumes. Pêra

Terça-feira

Pequeno almoço Ovos assados ​​no abacate com queijo de cabra.
Meia manhã Tigela de leite com flocos de aveia e romã fresca.
Alimento Salada de grão de bico com barriga de tomate e atum. Damasco
Lanche Copo de leite e biscoitos de banana e coco com sementes de girassol.
Jantar Salada de vitela tailandesa. Toranja

Quarta-feira

Pequeno almoço Cuscuz com leite e frutas.
Meia manhã Iogurte natural com amêndoas e passas picadas.
Alimento Salada com feijão preto e batatas. Maçã
Lanche Chá ou café com biscoitos fitness sem açúcar.
Jantar Salada multicolorida com salmão refogado. Laranja

Quinta-feira

Pequeno almoço Copo de leite e sanduíche de pão integral com sementes com queijo fresco e tomate.
Meia manhã Barcos de papaia com iogurte e cerejas.
Alimento Salada de frango com grão de bico. Kiwi
Lanche Milk-shake com banana e sementes de chia.
Jantar Envoltórios ou tacos de alface com vitela refogada. Pêra

Sexta-feira

Pequeno almoço Panquecas de dois ingredientes com frutas frescas.
Meia manhã Leite com aveia e sementes de girassol.
Alimento Batata-doce assada recheada com quinoa e queijo. Tangerina
Lanche Copo de leite com biscoitos de aveia e maçã.
Jantar Filetes de pescada com limão, alecrim e tomilho crocantes com salada de legumes frescos. As Figs.

Sábado

Pequeno almoço Chá ou café com panquecas de abóbora e aveia com frutas frescas.
Meia manhã Iogurte natural com banana e kiwi em pedaços.
Alimento Filé de peito de peru grelhado com salada de feijão branco com tomates variados. Laranja
Lanche Copo de leite com torradas de trigo integral com abacate e tomate.
Jantar Fitas de abobrinha com berbigão. Pêra

Domingo

Pequeno almoço Muesli Bircher.
Meia manhã Tubos de abóbora tostados
Alimento Salada de frango e abacate com vinagrete cítrico. Banana
Lanche Milk-shake com sementes de chia e pêra.
Jantar Pescada com batatas novas e tomate cereja. As Figs.

Imagem | iStock e Pexels

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *