Miss Cantine

Cinco dicas para evitar intoxicação alimentar no verão e desfrutar de um piquenique seguro

Com o verão vem o desejo de fazer uma excursão, fazer piqueniques ou refeições na praia, churrascos, piqueniques … É uma excelente atividade familiar, mas, O que precisa ser levado em consideração em relação à segurança ao comer ao ar livre?

Hoje, compartilhamos cinco dicas que você deve ter em mente para evitar intoxicação alimentar: da maneira de transportar e armazenar alimentos, àquelas nas quais você deve prestar mais atenção se quiser comer fora.

Veja a rotulagem do produto

Ao adquirir um alimento embalado, é muito importante ler bem sua rotulagem, pois podemos ver não apenas sua data de validade ou consumo preferencial, mas também as condições de temperatura em que ele deve ser mantido e duração após a abertura do contêiner. Isso dependerá das características do produto e do tratamento recebido antes da embalagem (esterilização, pasteurização, vácuo …).

Quanto à data de vencimento, da OCU eles insistem na importância de siga as instruções para evitar qualquer risco microbiológico, porque, neste caso, é um alimento muito perecível, com risco de deterioração após a data indicada.

Mas se o que é indicado na embalagem é um data de consumo preferido, isso significa que, após a data, o produto pode ter propriedades perdidas, aroma ou sabor, mas não apresenta risco microbiológico, como no caso anterior.

Portanto, é essencial seguir as instruções de rotulagem e descartar o produto se não tiver sido armazenado adequadamente ou não for consumido dentro do prazo estipulado na data de vencimento.

Temperatura dos alimentos

É fundamental cuide da temperatura do produto ao transportá-lo e armazená-lo em nossa casaBem, a baixas temperaturas, o crescimento de microrganismos em um determinado tipo de alimento é mais lento ou até para.

Na OCU eles nos dão algumas dicas ao fazer compras no supermercado para evitar quebrar a cadeia de frio, como deixar produtos refrigerados para o fim, solicitar que os alimentos sejam embalados a vácuo o máximo possível ou transportar a compra em sacolas isotérmicas, se quisermos levar algum tempo para chegar ao nosso destino.

Uma vez em casa é importante saber como guardar os alimentos corretamente na geladeira, sem empilhá-los ou empilhá-los, cobrindo-os bem e colocando-os na parte da geladeira que corresponde.

Se nós decidimos fazer um piquenique Para desfrutar de uma refeição ao ar livre com as crianças, precisamos ser muito cautelosos sobre como transportar e armazenar alimentos e seguir estas dicas simples:

  • Armazene os alimentos em uma geladeira portátil, de preferência usando acumuladores ou géis frios. Se você optar por usar cubos de gelo, é importante que, quando derreterem, a água não entre em contato com os alimentos.

  • Coloque a geladeira na sombrae evite abri-lo desnecessariamente

  • Armazene alimentos em recipientes limpos e adequadamente fechados

  • Sempre opte por alimentos seguros, evitando aqueles que carregam ovos crus, molhos, leite não pasteurizado e carnes e peixes mal cozidos

Limpeza e contaminação cruzada

As condições higiênicas ao manusear e conservar alimentos Eles são muito importantes, pois as bancadas, recipientes, mãos ou utensílios de cozinha com pouca limpeza são um grande foco de bactérias que podem causar intoxicação alimentar.

Nesse sentido, devemos armazenar os alimentos em recipientes limpos, separados e adequadamente fechados, manusear alimentos com as mãos bem lavadas, usar utensílios de cozinha limpos, cuidar da limpeza do interior da geladeira e dos armários …

Também precisamos ter muito cuidado com a contaminação cruzada, não usando utensílios ou recipientes que usamos anteriormente com outros alimentos, sem antes limpá-los completamente.

É importante ter em mente ao fazer um churrasco, pois as mesmas pinças, bandejas ou facas são frequentemente usadas para lidar com alimentos crus como para aqueles já cozidos.

Cuidado com o que você come!

A hora de fazer um piquenique nesta época do ano, quando o calor apertaÉ importante conhecer os alimentos mais frequentemente envolvidos na intoxicação alimentar.

A salmonelose é produzida pela bactéria salmonela e é um dos envenenamentos de verão mais comuns. É possível encontrá-lo em aves de capoeira cruas, ovos, carne bovina, leite e algumas vezes em algumas frutas e legumes que não foram lavados adequadamente.

A maneira de evitá-lo é cozinhar comida muito bem, lavando frutas e legumes, evitando ovos crus ou tortilhas com pouca coalhada e não consumindo leite que não foi pasteurizado.

Nesse sentido, alguns dos os alimentos mais recomendados ao comer no campo podem ser as variadas saladas que vestiremos no momento do consumo, o arroz, a comida enlatada, a carne embalada a vácuo e / ou adequadamente regenerada, ou os sanduíches, sanduíches e sanduíches.

Cozinhe bem a carne

A carne é um alimento muito perecível que precisa de refrigeração e cozimento adequado para remova qualquer germe isso pode causar intoxicação alimentar.

Toxoplasmose, triquinose, salmonelose, listeria e E.coli são os principais principais doenças que pode ser transmitida com o consumo de carne crua ou mal cozida, por isso é essencial que ao cozê-la, a temperatura interna atinja 65-70º.

Desfrutar de uma refeição ao ar livre no verão com segurança é muito simples se seguirmos essas dicas para transporte, conservação e cozimento de alimentos!

Viva ao Palate 101 receitas para levar para a praia e fazer um piquenique

In Vitonica Beber leite cru está arriscando sua saúde: como o leite é diferente do super leite?
Dicas para cozinhar carnes de maneira saudável

Em Bebês e mais sintomas de intoxicação alimentar em crianças, Salmonelose: o que é e como evitá-lo em bebês e crianças,
O que é contaminação cruzada e como evitá-la? Catalunha aprova a venda de leite cru: os perigos para crianças e mulheres grávidas

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *