Miss Cantine

‘O Pequeno Príncipe’: as melhores frases e lições de vida que ensinam crianças (e não crianças)

Eu tinha onze anos quando li “O Pequeno Príncipe” e não achei que fosse o livro maravilhoso que eles recomendavam tanto. Eu não entendi, mas havia algo nele que me atraía. Eu o mantinha sempre à mão e, de vez em quando, lia um fragmento de novo, olhava os desenhos, continuava pensando e acabei me apaixonando pelo livrinho de bolso que ainda tenho e leio com minhas filhas.

‘O Pequeno Príncipe’, o romance escrito por Antoine de Saint-Exupéry, o livro não religioso mais lido no mundo e traduzido para trezentas línguas, faz 76 anos hoje em dia. Hoje tornou-se um clássico e um leitura essencial para crianças (e não tão crianças) por as lições de vida que ele nos ensina e os valores que ele transmite.

Um livro para crianças (e não crianças)

Embora tenha sido concebido como um livro infantil, ‘O Pequeno Príncipe’ é um livro infantil para todas as idades.

É um escrita filosófica sobre a vida que, como todas as grandes obras, não perde sua validade e transcende geração após geração. O garoto que viaja pelos planetas com o lenço no pescoço nos faz refletir sobre questões universais como amor, amizade e solidão.

Não importa quantos anos você tenha quando o ler, é um livro que deixa suas mensagens gravadas frases inspiradoras.

Não importa se você lê às dez, trinta ou sessenta, ‘O Pequeno Príncipe’ sempre tem algo novo para nos ensinar.

Frases e ensinamentos da vida de ‘O Pequeno Príncipe’

O valor da amizade

O capítulo sobre a amizade de ‘O Pequeno Príncipe’ e a raposa é um dos mais longos e mais bonitos do livro. Quando a raposa pede para ele Eu o dobrei para ser amigo, procure uma maneira de criar links e ter um ao outro.

“Se você me domar, teremos a necessidade um do outro, você será único para mim, único no mundo e eu serei para você”

A verdadeira amizade está acima das questões materiais:

“Os homens não têm mais tempo para saber de nada; compram coisas que já foram feitas de comerciantes; mas, como não há comerciante de amigos, os homens não têm mais amigos”.

Cultive a verdadeira amizade

Criar um relacionamento com uma pessoa implica dedicação e responsabilidade pelo que domamos. “Todos os homens são parecidos … Mas se você me domar, minha vida será cheia de sol”, diz a raposa ao Pequeno Príncipe. Resgate a verdadeira amizade ao longo do tempo e à distância.

“Não importa quanto, mas a qualidade do tempo que passamos com um amigo. Alguns precisam de dias e outros apenas cinco minutos.”

Valorize as pessoas por sua essência

Além das aparências, destaca a importância de ver nas pessoas a verdadeira essência de cada uma, o que o torna especial acima do resto.

“Aqui está o meu segredo, que não pode ser mais simples: somente com o coração se pode ver bem; o essencial é invisível aos olhos”

Isso nos ensina não fique na superfície e olhe além do que os olhos vêem.

“Ele se apaixonou por suas flores e não por suas raízes, e no outono não sabia o que fazer”

Passe tempo com as pessoas que queremos

Parece incrível que um livro escrito há 75 anos seja tão relevante hoje em dia quando a tecnologia nos impede de cultivar relacionamentos pessoais, falar nos olhos, dedicar tempo àqueles que amamos e principalmente aos nossos filhos.

O amor por sua rosa, símbolo do amor, deve ser cultivado e acompanhado diariamente, com paciência. Uma das minhas citações favoritas, que como mãe me excita especialmente:

“O tempo que você gastou em sua rosa é o que a torna tão importante para você.”

Espírito de superação

Não seja derrotado pelas dificuldades ou desmaiar quando a vida nos dá um revés. Que algo dê errado não significa que você não deve continuar tentando.

“É uma loucura odiar todas as rosas só porque uma perfurou você. Desista de todos os seus sonhos apenas porque uma delas não foi cumprida.”
“Será necessário apoiar duas ou três lagartas, se eu quiser conhecer as borboletas”

Os 15 melhores livros de poesia para crianças

Não perca os olhos quando criança

Se há uma constante na obra de Saint-Exupéry, é o louvor à infância. Os pais querem que nossos filhos sejam adultos felizes e esquecemos que, para que isso aconteça, eles devem primeiro ser filhos felizes.

“Todos os idosos eram inicialmente crianças, embora poucos se lembrem disso”
“As pessoas mais velhas nunca conseguem entender algo por conta própria e é muito chato as crianças terem que dar explicações repetidas vezes”

Amor puro e desinteressado

Ver a vida através do prisma do amor para com os outros é o que nos torna plenos como pessoas. ‘O Pequeno Príncipe’ nos dá uma grande lição de amor desinteressado:

“Amar é a total confiança de que, aconteça o que acontecer, você será, não porque me deva algo, não com possessão egoísta, mas em companhia silenciosa”

Sonhos de perseguição

Obstáculos não são impedimentos para sempre perseguir os sonhos que nos propusemos. Siga as indicações e procure sua estrela.

“Eu me pergunto se as estrelas acendem para que um dia todos possam encontrar as suas”

Cultive o autoconhecimento

Cultive o olhar para nós mesmos, aprenda a olhar para dentro ou para de julgar os outros pelas aparências.

“É muito mais difícil se julgar do que julgar os outros. Se você se julga bem, é um verdadeiro sábio”

Valorize as pequenas coisas

Devemos dedicar mais tempo a apreciar as coisas realmente importantes da vida e encontrar a felicidade nelas, como assistir ao pôr do sol, contemplar uma flor ou, para os pais, compartilhar o tempo com nossos filhos.

“Você nunca deve ouvir flores. Você deve apenas contemplá-las e cheirá-las. A minha perfumava meu planeta, mas não fui capaz de me alegrar nele.”

Em bebês e mais | Os 25 melhores livros para crianças, classificados por idade

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *