Miss Cantine

As 15 melhores cidades europeias para visitar com crianças no verão

Há poucos dias, li um post da minha parceira Lucy Ortega, onde defendia a ideia de viajar com nossos filhos desde pequenos, mesmo contra a teoria usada por muitos para não fazê-lo, porque “As crianças não vão concordar.”

Não posso concordar mais com ela. Meus filhos estão acostumados a embarcar em um avião para sair de férias desde os três meses de idade e se tornaram viajantes curiosos com uma imagem muito mais real e próxima do mundo. Obviamente, nem todos os destinos são válidos para crianças pequenas e menos no verão, quando o calor aperta e acaba.

Eu tenho uma regra: As viagens de férias devem ser de 70% ao gosto das crianças e 30% das vistas culturais. À medida que as crianças crescem, a proporção é equalizada. Mas se não queremos que eles odeiem ‘as pedras’, é melhor deixar-lhes o espaço.

Portanto, se você está seduzido pela idéia de ir para o exterior com seus filhos neste verão, mas ainda não sabe para onde ir, pode estar interessado em nossa seleção de as melhores cidades europeias para visitar com crianças no verão. Garanto-lhe que, com meus filhos, todos eles trabalharam. E se você ainda duvida, lembre-se de que os especialistas dizem que é melhor viajar com seus filhos do que comprar brinquedos.

Paris França)

Um clássico nas cidades europeias para visitar com crianças. O grande culpado: o parque temático da Disneyland Paris, com o qual as crianças sonham desde pequenas.

Desde que não cresçam alguns anos para viajar para o paraíso dos parques temáticos em Orlando, esse irmão ao seu alcance atenderá a todas as suas expectativas e muito mais.

Eles não apenas poderão cumprimentar seus personagens favoritos, fotografar-se com eles e colecionar todos os seus autógrafos, mas também apreciarão a beleza dos shows do parque. Por certo! Este ano eles recuperaram o do rei leão. Eu vi alguns anos atrás com minha filha e gostamos da linda.

Mas Paris tem muito mais a oferecer às crianças. Minha aposta foi para o Torre Eiffel e veja a foto da Mona Lisa no Museu do Louvre, o que ela me perguntou com sete anos.

Então nos aventuramos um pouco mais com um passeio de barco no Sena, caminhe pelos Campos Elísios até o Arco do Triunfo ao entardecer A catedral de norte dame “ver com seus próprios olhos onde morava o corcunda” (Embora depois do recente incêndio agora ele não brilhe em todo o seu esplendor) e até visitamos os quartos dedicados ao Egito no Louvre, até que ele estivesse esgotado. Desde então, ela é uma egiptóloga forofa.

Mas, além disso, Paris oferece muito mais atrações para crianças: Asterix Park,
Playmobil Fun Park e a Cidade das Crianças
… Existem idéias para todos os gostos.

E uma última dica: se possível, reserve uma noite para o jantar fondue de chocolate ou alguns crepes. Eles serão lembrados por toda a vida como algo muito especial que fizeram na primeira vez em que foram a Paris com seus pais!

  • Mais informação: Posto de Turismo de Paris

Puerto de la Cruz, Tenerife, Ilhas Canárias (Espanha)

Qualquer uma das nossas ilhas é perfeita para visitar no verão com crianças. Mas entre todos eles, Tenerife é um dos meus favoritos.

Meu filho tinha apenas dois meses quando decidimos apostar nas praias de Tenerife, já que tínhamos estado sem elas antes e parecia um bom destino.

As razões? Praias para escolher, com todos os serviços e hotéis muito preparados para famílias, para que pudéssemos passar as horas mais quentes do apart-hotel enquanto o mais velho se divertia no Clube Infantil.

Com uma temperatura média durante todo o ano de 24 graus, tem praias adequadas para crianças, em que não há perigo de correntes ou ondas: Las Teresitas (Santa Cruz de Tenerife) e Las Américas, Los Cristianos ou Playa Colón, em Arona.

Outra opção no mesmo porto de Santa Cruz é a Complexo de piscinas Lago Martiánez, com sete piscinas com água do mar e um grande lago, que encanta as crianças.

Mas também é que, com um pouco de imaginação, qualquer visita pode se tornar uma grande aventura, com idéias projetadas para os menores da casa.

Apostamos em um viagem de catamarã apreciar a fauna marinha, especialmente os golfinhos e calderones que vivem entre a costa sul de Tenerife e a ilha vizinha de La Gomera. Que cochilo o menino ficou com a brisa do mar, enquanto sua irmã continuava rindo com os golfinhos pulando!

Impossível não subir até Teide, o pico mais alto da Europa e acessível a crianças graças ao seu teleférico: em poucos minutos são salvos mais de 1.200 metros de altura entre a base do vulcão e La Rambleta, uma pequena plataforma na estação superior, a apenas 200 metros do pico mais alto da Espanha. As vistas são espetaculares e o passeio de teleférico é uma experiência para crianças, que pela primeira vez podem pisar em um vulcão.

E, claro, uma visita a Parrot Park (também em Puerto de la Cruz), que me lembrava de ter ido com meus pais quando criança e que superou minhas lembranças. Este zoológico combina a exibição da vida selvagem e sua conservação por meio de programas como a recuperação de animais abusados ​​em outros centros ou os planos de reintrodução de espécies ameaçadas de extinção em seu habitat natural. As crianças adoram o aquário e o habitat antártico.

E se você ainda quiser mais aventuras, vale a pena visitar Museu da Ciência e o Cosmos de La Laguna, um centro interativo onde as crianças descobrem os segredos da ciência e do cosmos através da experimentação. Além disso, especializado em astrofísica, inclui um dos melhores planetários da Espanha.

  • Mais informação: Espanha Turismo

Valletta (Malta)

É uma de nossas viagens familiares mais recentes e não por ser menos atraente, mas mais desconhecida. O mais atraente? Para mim é praias cristalinas, protegido do vento e das correntes por pequenas entradas na terra. As melhores praias de areia fina são Golden Bay, Baía de Ghajn Tuffieha, Baía de Ghadira, Paradise Bay e Baía de Gnejna.

A ilha, de acordo com o meu ponto de vista, é um local ideal para combinar lazer e cultura, pois você pode desfrutar de suas praias e parques temáticos e, ao mesmo tempo, conhecer as Cidade medieval de Mdina e Vallettae jantar, por exemplo, na bonita vila piscatória de Marsaxlokk, onde admirar suas famosas gôndolas (Luzzu), usadas para pesca em todo o arquipélago.

Existem muitas áreas turísticas na ilha com hotéis adaptados às famílias, como Saint Julian’s (muito bem conectado por transporte público) ou Baía de São Paulo (ao norte da ilha), mas talvez a capital seja o melhor centro de operações de onde mudar para outros núcleos de interesse. Se você decidir visitar sua grande riqueza monumental durante o dia, não se esqueça de abordar o Praça de São Jorge, para que as crianças possam se refrescar com jatos de água que emanam do chão.

Vale a pena tomar um barco turístico ou a balsa que liga Valletta a Sliema e as três cidades e, portanto, pode vê-las do mar. Uma maneira maravilhosa de as crianças descobrirem a Europa barroca sem se cansarem.

Eles sentirão protagonistas de um filme pirata ao visitar o Forte de San Elmo, construído pela ordem dos cavaleiros de San Juan para manter o porto de Valletta seguro. Além disso, a partir daí você tem uma visão de quase 360 ​​graus das duas baías.

O Parque Marinho Mediterrâneo, na estrada principal da costa, abriga uma grande variedade de espécies marinhas que promovem a participação interativa entre pessoas e animais. As crianças podem nadar com golfinhos, alimentar os papagaios e apreciar os shows de golfinhos ou leões-marinhos, que tentam conscientizar sobre o meio ambiente e a fauna do mar.

Outra opção é o parque temático Popeye Village Fun Park (em Mellieha Bay), em um penhasco, cena em que o filme de Popeye foi gravado.

Mas eles também se sentirão como grandes arqueólogos nas cavernas do mar de Gruta azul, onde você pode acessar com alguns barcos de pesca antigos. Você pode fazer isso de manhã e, à tarde, visitar os templos megalíticos de Hagar Qim, mais antigo que as pirâmides egípcias, um Patrimônio Mundial.

E se você se sentir forte, não poderá deixar de pegar uma balsa e visitar o ilha de gozo e passar um dia inteiro em suas águas e lugares naturais.

Apenas um detalhe: lembre-se, se você vai alugar um carro, eles dirigem do lado oposto a nós, como os ingleses, e que a maioria das estradas é de pista única em cada direção, mesmo que as distâncias entre os pontos de interesse Eles não são muito longos, os tempos de viagem são maiores do que o esperado.

  • Mais informação: Viagem Malta

Copenhague (Dinamarca)

Os tesouros desta capital europeia familiarEles são muito numerosos para viajar com crianças. É calmo e arrumado, as bicicletas são as rainhas das ruas e seus habitantes vivem em um ambiente calmo e seguro. Além disso, é uma cidade bonita para se perder e passear pelas ruas ou parques.

Impossível ficar entediado na capital do país que inventou o Lego. Obviamente, lembre-se de que a Legoland não está na capital, mas a 250 quilômetros de carro; portanto, se a visita for curta ou se as crianças forem muito pequenas, é melhor deixá-la por outro tempo.

Porque Copenhague tem opções de lazer suficientes sem ter que sair. Dos olhos das crianças, talvez eu guardasse o playgrounds originais, que estão espalhados por toda a cidade.

Um dos meus favoritos é O Parque da Torre, dentro de Fælledparken, o maior parque da cidade. São réplicas das torres dos edifícios mais famosos da cidade: a torre da prefeitura, a torre da Igreja de Nosso Salvador, a torre redonda, a cúpula da igreja de mármore e a torre da bolsa de valores. Todos eles são até lugares de entretenimento incluem novas tecnologias, sons e um pequeno planetário.

Portanto, se você viaja com seus filhos, aconselho que entre no site do estúdio de design Monstrum, autor de todos eles, e faça um itinerário com os mais bonitos, para combinar lazer e visita.

E se você está procurando natureza, o Kongens Have (Jardim do Rei) no Castelo de Rosenborg, o parque mais antigo (e mais movimentado) de Copenhague. É comum ver famílias fazendo um piquenique e você pode se divertir com uma grande coleção de esculturas e diferentes exposições temporárias.

E, claro, você tem que encontrar um lugar para visitar o famoso Pequena sereia, o que explodirá sua imaginação, ou o Jardins Tivoli, a atração número um em Copenhague.

Além disso, se o dia não acompanhar, você poderá aproveitar a oportunidade para visitar Experimentarium, um museu dedicado à ciência e tecnologia, com dezenas de atividades e workshops dedicados a eles para descobrir e experimentar o jogo.

Ou o Museu do Circo (Cirkusmuseet) maior que existe, e também totalmente interativo, com milhares de peças em sua coleção. As crianças podem tocar em tudo, pressionar botões, abrir esconderijos secretos …

  • Mais informação: Informação de Copenhaga

Londres (Reino Unido)

Sem dúvida, a capital inglesa vale sempre a pena uma visita, em qualquer época do ano. Particularmente, com crianças, prefiro a primavera e o verão, porque você não precisa remover camadas de roupa toda vez que entra em um espaço fechado. E é uma daquelas capitais perto de casa, onde o calor não o afoga, como pode ser Roma. Por isso, é perfeito visitar nossos filhos, mas melhor sem o calor sufocante do verão.

Por que eles vão gostar? Por tudo. Do ônibus de dois andares, as cabines vermelhas, as pretas com as portas que se abrem de cabeça para baixo, as troca da guarda no Palácio de Buckingham (diariamente até agosto) … Mas também os uniformes da Guarda Real, a torre de londres ou as vistas da cidade de London Eye.

Mesmo que demore um pouco, até que fiquem cansados, você deve incentivá-los a visitar o Museu Britânico e ele Museu de História Natural, com ingressos grátis. Se os dinossauros são um sucesso garantido entre as crianças, a parte egípcia dos britânicos também chama a atenção (digo isso com conhecimento da causa).

Mas você não pode perder a caminhada pelo icônico Hyde Park, onde as crianças podem comer os esquilos e ver a estátua de Peter Pan. E, sem dúvida, a aposta mágica: a descoberta de mundo de harry potter Para os geeks do mágico. Existem empresas que fazem passeios temáticos pela cidade, mostrando os edifícios, ruas e locais que inspiraram J.K. Rowling Mas você também pode descobrir os lugares por si mesmo, como o Estação Kings Cross. O mais aconselhável (na minha humilde opinião) e a idade das crianças, é dedicar um dia ao Warner Bros, estúdios em Londres, onde muitos de seus filmes famosos foram gravados.

O verão também é o momento ideal para você passeio de barco no rio Tamisa. Meu filho gostou muito da empresa London Duck, um veículo anfíbio que faz um tour pelas principais ruas da cidade e depois submerge na água. Mas as alternativas são muito numerosas.

  • Mais informação: Visite Londres

Barcelona Espanha)

A cidade de Barcelona reúne todas as atrações que uma família procura no verão: praia, lazer infantil e monumentos atraentes para toda a família. E o melhor de tudo, temos muito perto.

Seja como um único destino ou como uma parada para outro local de férias, vale sempre a pena uma visita. O incrível é que eu já estive em Barcelona muitas vezes e em cada visita descubro algo novo que me surpreende.

Embora cada família descubra seus lugares favoritos, talvez eu recomende começar de manhã, antes que o sol esteja quente, pelo Güell Park, como forma de apresentá-los a esta cidade cosmopolita, onde Gaudí deixou sua marca. Se você quiser ver a Escadaria do Dragão, o Salão Hipostilo, a Praça da Natureza ou os Jardins da Áustria, recomendo que compre o bilhete on-line, para economizar filas e dinheiro.

Uma grande surpresa onde rir em família em um local privilegiado ao ar livre, que parece retirado de um conto de fadas, é o Laberint d’Horta. É o mais antigo jardim neoclássico de Barcelona (século XVIII). Cuidado para não se perder no labirinto de ciprestes!

Uma boa opção para passar as horas centrais do dia, quando o calor aperta, é CosmoCaixa, 50.000 m2 de espaços permanentes e exposições como o planetário, o Muro Geológico ou a espetacular Floresta Inundada, que nos aproximam da ciência. A entrada é gratuita para crianças menores de 16 anos.

Talvez mais tarde, você queira dar um mergulho no Praia de Barceloneta, facilmente acessível de metrô e, em seguida, um caminhar pelas Ramblas, onde você apreciará o belo com estátuas vivas, parando no Mercado Boqueria beber um suco natural ou visitar o atrativo Bairro gótico e todos os seus monumentos. Se você tiver tempo, recomendo que você faça uma pausa no Livraria Abracadabra, especializado em literatura infantil e juvenil. Sua seleção de títulos nacionais e internacionais, brinquedos educativos e objetos únicos, se apaixona e o aproxima da leitura.

Mas nem tudo é visto em um dia, muito menos. Ainda existe a visita obrigatória a a Sagrada Família, recomendado de manhã, quando as crianças estão descansadas. E, comprando ingressos on-line, para evitar filas. Você ficará surpreso ao descobrir as torres do templo e saberá que ele começou a ser construído 132 anos atrás e ainda está inacabado.

E então, dependendo dos dias de estadia, você pode abrir espaço para muitas atividades de lazer para crianças: a partir do Parque de Diversões Tibidabo, que pode ser escalado por funicular e oferece vistas magníficas da cidade; o Museu do Chocolate, com oficinas para literalmente chupar seus dedos; o Ciutadella Park, que ainda tem um lago com pequenos barcos e muitos cantos encantadores, como a estufa ou os pássaros e palmeiras exóticas em que vivem.

  • Mais informação: Turismo em Barcelona

Porto (Portugal)

Outro destino atraente para os amantes de Harry Potter, já que existe o Livraria Lello e Irmao, um edifício histórico e espetacular, que inspirou J.K. Rowling para descrever a livraria Florish & Blotts. Fundada em 1869 e já foi nomeada mais de uma vez “a livraria mais bonita do mundo”.

As 11 livrarias mais espetaculares do mundo, para descobrir com a família e incentivar as crianças a ler

Mas esta cidade portuguesa, uma grande desconhecida e sempre à sombra de Lisboa, tem seu charme particular e é um bom primeiro destino urbano no exterior para ir com crianças. É perto da Espanha, muito acessível de carro ou avião (a preços muito baratos), tranquilo e fácil de viajar a pé.

Minha filha amou a vista de a Ribeira, com suas casas empilhadas coloridas, declarada Patrimônio da Humanidade. Mas acima de tudo, ele gostou a caminhada ao longo do Douro em um Rabelo, o barco típico da região, para ver as seis pontes.

Também ficamos surpresos com a teleférico, em Vilanova de Gaia, embora particularmente pareça um pouco caro para mim: já que a viagem cobre apenas 600 metros e dura seis minutos. Obviamente, as vistas são espetaculares.

O passeio à tarde pela Ribeira é insubstituível, cheio de terraços e bancas de mercado, e uma visita ao Estação Ferroviária de São Bento. Eu não sabia para onde olhar tanto azulejo azul velho!

A uma curta caminhada da livraria Lello e da Torre dos Clérigos está o Crystal Palace Park, um pequeno oásis com vista para o rio e um playground. Há concertos, feiras de livros …

Mas o rei verde do Porto é o Cidade Park, o principal ponto de encontro dos habitantes locais, com lagos, árvores de todos os tipos, patos, gansos, sapos e pássaros, e que chega ao mar.

Além disso, após as visitas mais culturais, o Porto também oferece praias. Eles não são tão espetaculares quanto os do Algarve, mas também têm seu charme. Na área conhecida como Foz, Existem rochas que protegem do vento e criam piscinas menores e mais quentes para as crianças brincarem.

Em Matosinhos, As praias são mais abertas e sem pedras. Mas se você sentir vontade de passar um dia na praia, recomendo que você vá com as crianças para Aveiro, conhecida como a Veneza portuguesa. Você passará um ótimo dia andando de bicicleta pela pequena cidade, com suas casas pintadas de colorido, andando de barco em um dos barcos típicos, algumas gôndolas muito coloridas, e você pode se banhar em uma de suas belas praias. A meia hora de carro ou comboio do Porto, vale a pena uma visita.

E se você tiver tempo, recomendo a visita de trem à cidade vizinha de Guimarães, caminhadas históricas e muito agradáveis. Ele conseguiu preservar perfeitamente seu passado ilustre como a cidade natal de Alfonso Henriques, o primeiro rei de Portugal. As crianças vão se sentir como cavaleiros ambulantes entre edifícios medievais, como o Castelo ou o Palácio dos Duques de Bragança.

  • Mais informação: Turismo em Portugal

Rovaniemi (Finlândia)

A Finlândia é uma pequena jóia escondida no norte da Europa, um dos países com o ar mais limpo do mundo e paisagens irrepetíveis, cheias de lagos e florestas.

Sua capital, Rovaniemi, também pode dar a impressão de ser muito pequena, mas com 8.000 quilômetros quadrados de extensão, é um dos maiores municípios da Europa.

Eu acho que as alternativas no centro da cidade são muito limitadas aos museus (pouco atraentes para as crianças). O mais atraente é Arktikum, que tem uma exposição permanente sobre a história da Lapônia. Mas basta mover alguns quilômetros para desfrutar de uma atmosfera única.

Além disso, embora o Círculo Ártico É o destino dos sonhos das crianças no Natal, porque o Papai Noel mora lá, pessoalmente acho que você até gosta do mesmo ou mais no verão, quando a temperatura é muito mais agradável, há menos pessoas e os preços são mais baratos.

E, Papai Noel continua recebendo cartas e visitas de crianças em sua Santa Village, onde também é encontrado Parque santa, um pequeno parque temático voltado para o menor da casa, que inclui uma escola élfica onde você pode aprender habilidades dos ajudantes mágicos do Papai Noel, uma oficina onde você pode vê-los trabalhar e até um tahona, também élfico.

Por certo! Observe a linha branca impressa no chão que atravessa a vila ao meio: indica que você está atravessando o Círculo Polar Ártico a pé.

E de volta a Rovaniemi, é hora de desfrutar de 24 horas de luz, cheias de atividades, já que o sol nunca se põe aqui. Embora o período do sol da meia-noite ocorra oficialmente do início de junho ao início de julho, as noites são brancas durante o verão.

Há tempo e ocasião para caminhadas (recomendado em Complexo de Ounasvaara), um cruzeiro de barco pelo rio, passeios de canoa e caiaque com pai e mãe e excursões naturais diferentes para ver o sol da meia-noite ou assistir alces.

Você acertará em cheio se os levar para visitar qualquer fazenda de renas ou huskies.

  • Mais informação: Visitar Rovaniemi

Berlim (Alemanha)

Chegando a esta cidade, tenho que reconhecer que talvez não seja muito objetivo ao descrever suas virtudes. Eu amo Berlim e lá me sinto em casa, embora com uma diferença fundamental: é mais fácil viajar de bicicleta, com menos tráfego e mais plano que Madri.

E a partir daí, em cada visita, você deve escolher o que pretende fazer com as crianças. Eu digo escolher, porque há tantas opções que temos que optar pelo que sabemos que mais atrai nossos filhos.

No nosso caso particular, vivemos uma imersão total na arte, visitando os museus da Ilha dos Museus (Museumsinsel), Patrimônio da Humanidade. Este complexo arquitetônico abriga obras extraordinárias, como o lendário busto de Nefertiti, o Altar de Pérgamo ou o imponente Portão de Ishtar. Eles deixam você com a boca aberta.

E perto da ilha, perto do rio, o Museu da República Democrática Alemã. Eu nunca pensei que eles se divertissem tanto experimentando roupas, uniformes ou capacetes, dirigindo carros icônicos, tentando descobrir como telefones sem botões eram usados ​​ou digitando uma frase em uma máquina de escrever! Eles não queriam sair dali.

Os 19 melhores hotéis familiares para férias com crianças na Europa

Mas Berlim tem muitos museus mais interessantes: cerca de 170, muitos deles projetados para crianças, e é impossível vê-los todos. Uma boa primeira abordagem à história da cidade é uma visita ao Museu de História da Alemanha e Museu Judaico, embora tenha sido muito difícil para meus filhos aprender sobre tantas histórias trágicas, decidimos não levá-las ao campo de concentração de Sachsenhausen, a meia hora de trem de Berlim.

Se você tiver tempo, não poderá perder o Museu do Espião, muito perto da Potsdamer Platz. Você descobrirá objetos curiosos usados ​​para espionar da Guerra Fria até o presente. Adorávamos poder nos fotografar juntos, vestidos como agentes secretos, e tentar passar (sem sucesso, preciso reconhecer) o labirinto a laser à prova de espionagem.

Ele Museu Checkpoint Charlie É dedicado ao Muro de Berlim e àqueles que tentavam atravessar a mais famosa passagem de fronteira entre Berlim Oriental e Ocidental, Checkpoint Charlie. E aí se surpreende ao verificar os engenhosos esconderijos e métodos criados pelos habitantes de Berlim Oriental para atravessar para o outro lado, oculto no motor ou sob a tampa de um assento. Na rua, em frente ao museu, ainda é possível ver o local exato onde estava o famoso posto de controle americano, onde as crianças certamente vão querer tirar uma foto.

As crianças (e mais velhas, tudo deve ser dito) aprendem e nos surpreendem pelo subsolo da cidade. Na cidade subterrânea de Berliner Unterwelten, os bunkers e túneis construídos durante o declínio alemão na Segunda Guerra Mundial são visitados para se protegerem dos bombardeios. E durante a Guerra Fria eles adquiriram importância especial e foram aprimorados e preparados para um possível conflito.

E como nem tudo tem que ser museus, você deve reservar um tempo para nos abordar a pé ou de bicicleta até o Torre de televisão e suba para apreciar a vista deslumbrante, fotografe-se com a famosa Portão de Brandemburgo e visite o Edifício Reigstag. A visita à noite, no topo da cúpula impressionante, é gratuita.

E muito mais para ver. Como resistir a caminhar Galeria do Lado Leste, a maior parte do Muro de Berlim que ainda está de pé, decorada com murais de 100 artistas de todo o mundo? Fotografar em frente ao mural de beijos entre o ex-líder da URSS Leonid Brezhnev e o chefe de estado da RDA Erich Honecker é um clássico.

Mas também a visita à monumental cidade vizinha de Postdam, antiga residência dos reis prussianos e alemães Kaisers, listado como Patrimônio Mundial. A apenas 20 quilômetros de Berlim, as crianças viverão a história de perto ao visitar o Palácio de Cecilienhof, uma enorme casa de campo inglesa, a que foi escrita pela Conferência de Potsdam. Ou o Palácio Sanssouci, considerado frequentemente o Versalhes alemão.

E mais, muito mais … Berlim merece muitas visitas.

  • Mais informação: Visite Berlim

Bruxelas (Bélgica)

Gante, Bruges, Antuérpia, Lovaina … São algumas das cidades da Flandres que são apresentadas como uma opção perfeita para passar alguns dias com a família e fazer sua primeira ‘viagem’. Todas são cidades fáceis de andar a pé e, como estão facilmente acessíveis uma da outra, permitem que você se mova entre elas de carro ou trem.

Se você me der alguns conselhos, eu chegaria em Bruxelas de avião e alugaria um carro no aeroporto para me mudar. Com crianças, é a opção mais confortável e menos cansada.

Ficamos para dormir Bruxas, como ‘centro de operações’, para mim o mais bonito e silencioso de todos, em um barco de onde as crianças podiam alimentar os patos.

Além disso, suas praças e becos parecem fora de contos de fadas e é maravilhoso navegar pelos canais ou passear pelas margens.

E a partir daí, visitamos Bruxelas, referência da União Europeia. Eles vão gostar de visitar o Parlamentarium e descubra, através de ferramentas interativas, como o Parlamento Europeu está presente, tanto nas notícias da TV.

A visita obrigatória é a Atomium, um dos dois símbolos de Bruxelas e monumento da Exposição Universal de 1958, que pode ser escalada por tubos e esferas. Se você tiver tempo, a seus pés é MiniEurope, 300 modelos para viajar pelos principais monumentos europeus em apenas algumas horas.

Você não pode perder o Grand place, o centro da cidade, uma praça completamente pavimentada, cercada por monumentos históricos. E logo depois de sair, você deve procurar o Manneken Pis, uma estátua de pouco mais de 50 centímetros que mostra um garoto nu fazendo xixi em uma fonte e que se tornou um símbolo de Bruxelas.

E, para relaxar, um passeio pela rota de quadrinhos, onde você pode ver pintado nas fachadas, cenas de Tintin, Asterix, Lucky Luck …

Outra cidade a não perder é Gante. Se você decidir visitá-lo, poderá subir as Torres Belfort (com vistas fantásticas da cidade), visitar a Catedral de St. Bavon e a igreja de São Nicolau. As crianças adoram castelo das condes de Flandres.

Uma pequena dica! Se você quer que a viagem seja inesquecível para eles, experimente alguns dos maravilhosos chocolates belgas. Você vai adorar as fontes de chocolate, onde você pode banhar pedaços de frutas e fondues! E se houver tempo, aproxime-se Antuérpia e ao Museu da Nação do Chocolate, entre outras visitas interessantes.

  • Mais informação: Viajar para a Bélgica

Alghero, Sardenha (Itália)

Embora qualquer época do ano seja fantástica para visitar a ilha da Sardenha com crianças, sem dúvida o verão é o pico, se você gosta da praia.

E se eles gostam de mergulhar no mar, não vão querer sair daqui. Pequenas enseadas espalhadas por todo o litoral, com cores azuis e turquesas totalmente transparentes, sem ondas, com leitos marinhos cheios de peixes, esponjas, minhocas, moluscos, crustáceos … que, em profundidade rasa, podem ser vistos sem a necessidade de submergir Cabeça na água.

Sem dúvida, este é o paraíso de mergulho com as crianças e que aprendam a desfrutar dos habitantes do mar. Se eles ainda forem pequenos para os óculos e o tubo, você pode optar pela máscara de snorkel Decathlon, que não deixa a água passar e respirar sem problemas.

Difícil escolher uma calita em particular, porque há muitas opções. Minha recomendação é ficar perto de Alghero (Alghero) ou Cagliari, destinos de onde a balsa chega da Espanha. E, entre eles, prefiro o primeiro a ir com crianças, mais jovens, com um centro monumental muito interessante e agradável para passear.

Férias com crianças: cinco rotas mágicas na Europa para fazer de carro ou motorhome

Portanto, embora, na minha opinião, valha a pena viajar pela ilha para conhecer algumas das enseadas mais espetaculares (como Spiaggia di Liscia Ruja, uma das melhores praias da famosa Costa Esmeralda), eu ficava com enseadas perto de Alghero, que também são incríveis.

Algumas opções para ir com crianças: Praia da Speranza, Capriccioli, Lazzaretto. Mas você também pode perguntar onde está hospedado (bons parques de campismo, muitas pousadas), apartamentos de aluguel … Existem tantas enseadas, é difícil escolher.

Vai ser difícil para você afastar as crianças da água morna e descoberta, piscinas quase naturais, mas se tiver sucesso, recomendo que você se aproxime Parque Natural de Porto Conte, com o magnífico Capo Caccia (capa) e Punta del Giglio; ou a Sierra de Linas (perto de Cagliari), com os vales de Castangias, Coxinas ou Narti, a cachoeira de Spendula Sa, com seus três saltos, ou os da piscina Irgas.

Em um dos penhascos de Cabo Caccia, a apenas 24 quilômetros de Alghero, você não pode perder a Grotta di Nettuno ou a Grotta Verde. A única desvantagem: 600 passos para entrar na caverna. Si quieres salvarlos, puedes coger un pequeño ferry en el puerto de Alghero que, tras una travesía de unos 45 minutos bordeando la costa, te deja en la misma entrada.

Y museos, tesoros arquitectónicos, como la ciudad romana de Ostia, los miles de Nuragues dispersos por toda la isla, las Tumbas de Gigantes (Tombe dei giganti)…

  • Más información: Viajar Cerdeña

Oslo (Noruega)

La capital noruega es una de esas ciudades fáciles de visitar con niños pequeños, muy accesible y segura. Pero además, tiene muchas cosas que ver y disfrutar.

Los peques no querrán salir del Museo Fram, donde se exhibe el barco polar Fram, al que puedes subir a bordo para conocer de primera mano todas sus estancias y cómo vivían los exploradores en sus expediciones a los rincones más gélidos del planeta. El museo tiene experiencias interactivas especialmente para los niños (y no tan niños)…

Pero también disfrutarán en el Museo de los barcos vikingos, muy cerca del anterior. Se exhiben modelos reales de más de mil años, que se encontraron en el fiordo de Oslo y sirvieron como barcos funerarios. También se exponen trineos, tejidos, objetos domésticos y un carro vikingo.

En la misma península de Bygdøy, se encuentra el Museo al aire libre del pueblo noruego, donde se exponen 155 casas tradicionales de toda Noruega. Durante el verano también hay actividades para los niños, bailes tradicionales y una pequeña granja con animales domésticos.

Y para que experimenten y toquen todo, el Museo Norsk Teknisk, el Museo Nacional de tecnología, industria, ciencia y medicina. 10.000 metros cuadrados de exposiciones sobre tecnología, industria, comunicación, energía y salud, que apuesta por el aprendizaje interactivo y los juegos. Además, incluye un centro de Robots y Planetario.

En el Parque Vigeland, los niños (y grandes) se sorprenderán con las 200 estatuas gigantescas que reproducen personajes que realizan escenas de la vida cotidiana. Y cuando se cansen de verlas, pueden divertirse en una zona de juegos infantiles, que incluye un castillo y toboganes.

Y si el calor aprieta, nada mejor que coger el ferry a alguna de las islas del Fiordo de Oslo, como la isla de Hovedøya, a solo 10 minutos de la ciudad. Reserva natural, su flora y su fauna están protegidas, y es un remanso de paz para disfrutar de un día en una de sus playas, en plena naturaleza.

Pero si lo de tu familia es la montaña y la aventura, podéis animaros a acercaros hasta Holmenkollen, a las afueras de la ciudad, donde se encuentra el trampolín de saltos de esquí de Oslo y desde donde se pueden sacar las mejores fotografías panorámicas del fiordo. Y aunque en verano no hay nieve, sí que podéis sentiros igual que los saltadores, gracias a su simulador de esquí y ¡la tirolina de 361 metros!

Y si aún queda tiempo y ganas, la oferta no termina: Parque de escalada de Tryvann, Parque de Atracciones TusenFryd (con zonas de baño), el Museo Internacional de Arte Infantil, el centro del Premio Nobel de la Paz y, por supuesto, la Fortaleza Akershus, a la que se accede por un puente levadizo. Aquí los niños se sentirán como auténticos caballeros. La entrada es gratuita, así que se convierte en un recinto ideal para pasear y descansar a caer la tarde.

  • Más información: Visit Oslo

Marrakech (Marruecos)

No me he vuelto loca. Sé que no queda en Europa, pero es muy accesible desde España y está más cerca que muchas otras ciudades europeas. Y te aseguro que la visita supondrá un nuevo mundo de olores, colores y sabores para tus pequeños.

Eso sí, hay que procurar no visitar los monumentos a las horas más calurosas del día y si es posible, evitar el mes de agosto. Por suerte, lo más atrayente son sus estrechos zocos, protegidos del sol. Y si admites un consejo, me decantaría por alojarme en un Riad con piscina para que no tengan que renunciar a sus chapuzones diarios. Lo cierto es que hay mucha oferta donde elegir, con precios asequibles.

Pero si hay un lugar donde los niños (y los adultos) disfrutan a lo grande es en las Cascadas de Ouzoud, a 150 kilómetros de Marrakech. Son las más espectaculares del norte de África, con una caída de agua de unos 110 metros de altura. Os podéis bañar en la base de la cascada y disfrutar de un entorno privilegiado, donde incluso te reciben los monos. Puedes comer en un restaurante regional con vistas a la cascada y con precios muy razonables.

Y, por la noche llega la visita ineludible es la Plaza de Jemaa Fna, declarada Patrimonio de la Humanidad por la UNESCO. Les fascinará la vida de la plaza, con vendedores de pastillas de frutos secos y miel, puestos callejeros para comer, corrillos de cantes y bailes, cuenta-cuentos, juegos simples, encantadores de cobras, aguadores, músicos gnawas…

Pero si quieres que entiendan mejor el país y la zona, puedes decantarte por una excursión al desierto, con paseo en camello hasta el campamento y durmiendo al aire libre (dos días son suficientes para los niños). Aunque las dunas no son tan espectaculares como las del Sáhara, contemplar el cielo será una experiencia inolvidable para todos.

De camino al desierto pasaréis por Ouarzazate, conocida como la puerta del desierto, que alberga el estudio cinematográfico Atlas, el Hollywood del desierto, donde se puede entrar para ver los decorados de películas que se rodaron allí como Lawrence de Arabia, Alejandro Magno, La Momia, Star Wars, La Joya del Nilo, Gladiator o El Reino de los Cielos.

Pero la visita estrella de la excursión al desierto es la kasbah Ait Ben Haddou, un espectacular pueblo de adobe y arcilla, todavía habitada, Patrimonio de la Humanidad por la UNESCO y escenario perfecto de películas como Gladiator o Lawrence de Arabia.

También desde Marrakech puedes acercarte a alguna de su playas. La más bonita quizás sea la Essaouira, una larguísima playa de arena blanca a dos horas en coche de la ciudad roja, y abierta al Atlántico.

Pero estas son solo algunas posibilidades para las familias muy ruteras. Si preferís unos días más tranquilos, no necesitaréis salir de la ciudad para que los niños se lo pasen en grande. Y si al final optáis por alguna excursión, regatear antes de contratarla y no os fiéis de los ‘precios oficiales. ¡Los descuentos pueden ser superiores al 50 por ciento!

  • Más información: Visit Morocco

Rekiavik (Islandia)

Cierto que en verano no es posible apreciar las hermosas auroras boreales, pero también no se puede negar que es más agradable visitar Islandia cuando el frío no aprieta. En junio, julio y agosto los peques (y no tan peques) se lo pasarán en grande en una ciudad que sorprende por su limpieza, seguridad, fácil de recorrer a pie y con accesibilidad a la naturaleza.

Hay muchas actividades interesantes en Reikiavik: ya sea chapoteando en alguna de las 18 piscinas termales de la zona (como las piscinas de Laugardalslaug o la playa geotérmica de Nauthólsvík), probándose una armadura vikinga y conociendo cómo era su forma de vida (en Viking Village de Fjörukráin) o viendo de cerca animales autóctonos de Islandia (Parque Laugardalur).

Si estás pensando ir, pide información, ya que dispone de numerosas instalaciones culturales, de ocio y deportivas, muchas de las cuales tienen secciones y actividades especialmente diseñadas para los niños. Eventos memorables en verano son el Festival Vikingo (13-17 junio), Día de la Independencia (17 de junio) y Noche Cultural de Reykjavík (24 de agosto).

Pero también les gustará el arte callejero que llenará la ciudad (del 29 de junio al 6 de julio), subir a la cima del majestuoso monte Esja, montar a caballo por campos de lava rocosa o avistar ballenas y frailecillos en una excursión en barco desde el antiguo puerto.

En el museo Perlan aprenderán mucho sobre los glaciares, las formas de vida y viajaréis a través de una cueva de hielo. Además, desde la parte alta, se disfrutan de unas vistas 360º de la ciudad. Y ya con la caída del sol, tras visitar la catedral de Hallgrímskirkja, (les sorprenderá por su forma, que recuerda a una nave espacial) es el mejor momento para acercarse al lago Tjörn y permitir que den de comer a los patos, cisnes y gansos que nadan en sus aguas. ¡Las fotos serán de postal!

  • Más información: Visit Reykjavik

Amsterdam (Holanda)

Una escapada perfecta de tres o cuatro días, para que disfruten de la magia de pasear en barco por sus canales y de la posibilidad de recorrer la ciudad en bici con total seguridad, aunque sea en la misma que papá y mamá.

Pero esta activa ciudad de los Países Bajos, tiene mucho más que ofrecer a las familias. Un indispensable es la casa museo de Ana Frank, donde los niños se acercarán a uno de los testimonios más cercanos de lo que supuso la persecución a los judíos durante la Segunda Guerra Mundial. Solo un consejo: procura comprar las entrada online antes la visita, para evitar colas interminables que pueden cansar a los pequeños.

Además, Amsterdam está repleta de arte. Una de las visitas favoritas de mi hija en la ciudad fue el Museo de Van Gogh. Se le iluminaban los ojos con los cuadros del famoso pintor holandés y no pudo resistirse a comprar una lámina de ‘Los girasoles’ para colgarla en su habitación. ¡Y la entrada es gratuita para los menores!

También es muy recomendable visitar el Mercado de las Flores (inaugurado en 1862), y dejarse deslumbrar por los colores de cientos de tulipanes, el símbolo de Holanda. En bici también podéis acercaros al Parque Vondelpark, con una extensión de 45 hectáreas, donde encontraréis numerosos parques infantiles y un teatro al aire libre, con espectáculos musicales y de danza.

Otra visita que nunca falla con mi hijo, son los museos interactivos, que te permiten experimentar y tocarlo todo. En Amsterdam está el Museo de Ciencias NEMO, situado en un edificio con forma de barco. Desde su mirador se disfrutan de unas vistas fantásticas de la ciudad.

Y si el calor aprieta y queréis refrescaros, podéis hacerlo en algunas de las playas. Sí, existen. O playa Strand Zuid se encuentra entre el parque de exposiciones Amsterdam RAI y el Beatrixpark (Europaplein 22), y te ofrece más de 2.000 m2 de playa creada por el hombre. Aunque no dispone de instalaciones para bañarse, sí tiene duchas por si necesitas refrescarte y una amplia variedad de actividades para los niños y cancha de voleibol, mientras los padres se relajan en una hamaca escuchando música o tomándose un coctel.

Y si buscas una playa de baño, Sloterplas. En el lago podréis jugar al voleibol, participar en programas deportivos y de juegos, e incluso asistir a espectáculos y festivales.

  • Más información: Guía Oficial de Amsterdam

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *