Miss Cantine

Tudo sobre os primeiros banhos do bebê: com sabão, sim ou não?

Existem poucas dúvidas e perguntas sobre as quais nos perguntamoscomo deve ser o banho do bebê, especialmente quando somos pais de primeira viagem. Portanto, neste post, explicamos passo a passo como proceder da maneira mais adequada, respeitando os processos naturais dos recém-nascidos e escolhendo os produtos certos para preservar a integridade de sua pele.

A importância de adiar o primeiro banho

Até muito recentemente, era bastante comum dar banho no bebê assim que ele nascesse para entregá-lo aos pais, arrumado e até perfumado e vestido. No entanto, estudos recentes sobre a pele de recém-nascidos aconselhamnão banhe o bebê antes das primeiras 48-72 horas após o nascimento, para não danificar a articulação sebácea.

Os bebês nascem cobertos por uma camada de gordura esbranquiçada, também chamadavernix caseosa, que parece um cream cheese. Daí seu nome, que etimologicamente vem do latim e significa “verniz de queijo”.

Se trata deuma substância exclusiva do ser humano que nos protege dentro e fora do útero. É composto por 80% de água, 10% de gordura e outros 10% de proteínas. Entre outras substâncias, contém peptídeos, responsáveis ​​pela ação antimicrobiana e atuam como defesas naturais. Por todas essas razões, é muito importante não removê-lo no início, evitando o banho do bebê até o terceiro dia de vida ou até mais tarde.

Primeiros banhos: melhor sem sabão

A partir do quarto ou quinto dia de nascimento, podemos dar banho no bebê evitando produtos que contenhamsubstâncias agressivas, tóxicas ou irritantes para a pele, como surfactantes sintéticos, que são substâncias feitas artificialmente e que incluem muitos sabonetes e cremes para obter ou manter uma emulsão na pele.

Em vez disso, é aconselhável usarsurfactantes de origem natural, provenientes de componentes de plantas e são muito mais macios, não afetando negativamente a pele. Também devemos ter em mente que os surfactantes químicos têm um impacto negativo no meio ambiente, mas não os naturais, como os contidos nos produtos da marca Weleda, por serem biodegradáveis.

Por tudo isso, é recomendadoevite sabão durante os primeiros dias de vidausando produtos mais adequados para esta etapa, como o Weleda Calendula Cream Bath, que contém apenas 100% de ingredientes naturais e é 58% de bio. Desta forma, podemos limpar suavemente a pele delicada do bebê sem enxaguar, por isso é ideal para os primeiros banhos.

Por outro lado, o Shampoo e Gel de Banho Weleda Calendula é um produto 2 em 1 para uma limpeza extra suave dos cabelos e da pele do bebê sem sabão. Seus ingredientes são 100% naturais e são 53% BIO. Não irrita os olhos e sua alta tolerância foi testada dermatologicamente, mesmo em peles sensíveis.

Nos dois casos, trata-se de produtossem conservantes, corantes, perfumes sintéticos ou substâncias de origem petroquímica. Eles são adequados para celíacos e veganos. Além disso, a alta concentração de ingredientes ativos da calêndula ajuda os pequenos a manter as propriedades caloríficas da pele, a regular o pH natural e a manter a pele hidratada e macia.

O banho do bebê passo a passo

Embora os primeiros banhos geralmente causem nervosismo nos pais de primeira viagem, uma vez que os recém-nascidos são extremamente vulneráveis, seguindo algumas orientações básicas, é fácil torná-lo um hábito agradável e seguro para os pequenos.

A primeira coisa a fazer é condicionar o banheiro para que ele tenha uma temperatura adequada, em torno de 24 graus, para que o bebê não esfrie. Também é necessário ter todo o necessário preparado com antecedência.Não deixe a criança sozinha por um momento, teremos que deixar tudo à mão para não precisar sair do banheiro: toalha, gaze ou casaco, sabonete específico, fralda limpa, creme para o corpo e / ou para culete e troca de roupa.

É melhor usar uma banheira específica para recém-nascidos até aproximadamente 6 meses de vida do bebê. Numa segunda etapa, podemos mover o pequeno para a banheira com a ajuda de um adaptador ou cadeira de banho.

Antes de colocar o bebê na água, verificaremos sua temperatura com um termômetro de banho ou com a parte interna do pulso, o cotovelo ou as costas da mão. A temperatura ideal está entre 34-37º.

Depois, despiremos o bebê e limparemos delicadamente a área da fralda antes de inseri-la na banheira com cuidado e devagar. Seguramos a cabeça firmemente com uma mão atrás do pescoço ou colocando um braço nas costas, para que o bebê descanse a cabeça no antebraço, segurando-o pela axila e pelo ombro. Desta forma, o bebê é deixadosemi-incorporado e bem conservado.

Com a mão livre (e sem esponjas, que são mais irritantes), começaremos a lavar de cima para baixo, começando com a cabeça e terminando com os órgãos genitais. Prestaremos atenção especial às áreas que precisam ser verificadas, especialmente porque elas geralmente acumulam sujeira ou suor, como a área do pescoço e da pele com dobras (axilas, coxas, inglês etc.). Para isso, usaremos produtos sem surfactantes, como o Weleda Calendula Cream Bath

Após o banho, secaremos o corpo inteiro do bebê muito bem sem esfregar (de preferência com toalhas de algodão ou gaze), principalmente entre as dobras. Evitaremos o talco e, para hidratar a pele, usaremos apenas loções adequadas para bebês. Finalmente, colocaremos a fralda limpa e vamos usá-la.

Quantas vezes você tem que dar banho no bebê?

Algumas pessoas estabelecem a rotina do banho do bebê como algo imperdoável e diário. No entanto, especialistas dizemNão só não é necessário banhá-los todos os dias, mas também não é recomendado.

Os pediatras observaram um aumento significativo nas condições de pele das crianças atualmente relacionadas ao fato de tomarem banho demais e que o excesso de banho pode reduzir as bactérias naturais que os bebês têm e torná-los mais suscetíveis a infecções e erupções cutâneas.

Depois de 12 meses, as crianças começam a engatinhar, andar, tocar em tudo, comer tudo … Então elas precisam banhar todo o corpo com mais frequência, mas até então os bebês não ficam sujos ou suam como uma criança ou criança. adulto ea frequência ou duração excessiva dos banhos pode irritar a pele e danificar sua proteção natural, especialmente se eles tiverem derme muito sensível.

Cerca de três vezes por semana é suficiente para manter a higiene adequada do bebê, mas também devemos levar em consideração as necessidades individuais de cada bebê. Por exemplo, existem bebês que regurgitam e o cheiro ácido do leite pode ser muito desagradável. Esses bebês podem precisar de um banho antes dos outros. Além disso, se eles escaparam do xixi ou cocô, ou se está muito quente …

Nesses casos, é mais aconselhável usar a menor quantidade possível de produtos de banho, certifique-se de que sejam formulados especificamente para esse fim, como os da Weleda, reduzam o tempo de exposição à água e tente, na medida do possível, substituir os banheiros pelo banheiro com toalhetes ou gaze.

Imagens | iStock / tortoon tarasov_vl / GOLFX / ssnegireva / FamVeld.



Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *